Vereda da Luz Casa Espiritual

A Vereda da Luz Casa Espiritual trabalha a umbanda carismática, alguns podem chamar de umbanda traçada, mas pergunto qual a religião não é traçada? E se o termo errôneo “traçada” for justificado pela presença de outras teologias, então reconhecemos como caridade o que se é traçado. Surgida da união de vários elementos trazidos de outras religiosidades, a umbanda herdou das macumbas cariocas, suas práticas mágicas e rituais africanizados; do catolicismo a prática da prece e a devoção ao altar de deus e a consagração dos santos e anjos através de seus rituais primordiais, como batismo e casamento; do kardecismo, a doutrina dos espíritos; do candomblé, o panteão dos orixás; do xamanismo indígena, suas ervas e curas; além de ter sofrido influências orientais, ciganas, islâmicas e até mesmo das religiões holísticas da chamada nova era. A umbanda sempre será traçada, pois as entidades de acordo com o problema apresentado vão buscar no astral caminho para sua resolução e não existe um só, pois nós somos também espíritos que tiveram várias encarnações se aproximando da cultura que mais for apropriada. A magia da umbanda está vinculada a todos os sentidos dos seres humanos desde que feita com fé pois é o grande baluarte de todas as religiões. Mas, diriam os homens: como surgem efeitos em consulentes que não tem a fé em determinados rituais? Respondo que não poderemos nunca entender quais os objetivos do criador, pois ele escreve reto por linhas tortas quando quer e não alcançaremos, de imediato, seus desígnios.

Nos dias atuais, devido a mediunidade consciente, o médium assume papel importante nas comunicações e, aí sim, a entidade vai buscar nas ferramentas espirituais que o médium tem (cultura religiosa) a solução para o problema, nem que seja só uma oração, bastante válida e ingrediente principal para comunicação com o criador em qualquer religião. Nisso respondemos a caridade.

 A distribuição de fichas para atendimento obedecerá a ordem de chegada e permanência no terreiro, sendo realizada nas sessões públicas de umbanda e oriente das 18:00 até às 20:15 (não há distribuição de fichas para a sessão pública de kardec).As fichas são distribuídas da seguinte forma:

– Laranja: atendimento;
– Branca: atendimento prioritário e
– Verde: apenas passe

Ao iniciar a sessão, o assistido só poderá ser retirar após a abertura das cortinas. Não troque de lugar, obedecendo a disposição das cadeiras. Permaneça em silêncio e desligue todos aparelhos eletrônicos. Enquanto espera a sua vez, se concentre e ore, para receber o que oxalá tem a lhe ofertar.

Uma vez atendido, o assistido não retornará para novo atendimento na mesma sessão, salvo por determinação do chefe da gira. Isto é determinante para que não haja cruzamento de atendimento, podendo o assistido se retirar.

Esta casa segue as determinações do caboclo das sete encruzilhadas:
– Não se paga o mal com o mal, mesmo que alguém traga o mal;
– Não se mata, nem se sangra irmão menor (animais), não é a dor do irmão menor que irá curar sua dor e
– Não se cobra dinheiro para atendimentos
– Esta casa trabalha as orientações doutrnárias e evangelizadoras da mesa de kardec e trabalha com os mestres do oriente exclusivamente em busca da cura dos males físicos, psicológicos e espirituais, aberta a todos.
– Aqui não se escolhe entidade para trabalhar (médiuns e atendimento a assistidos), nós escolhemos vocês. E lembrem-se: médium de umbanda usa branco, as cores, oxalá deixou para a natureza.

Eu, Caboclo Tupinambá.

Vereda da Luz  Casa Espiritual

Atua desde 03 de junho de 1974 em três Linhas de Trabalho, assim chamadas: Umbanda, Oriental e Doutrinação Kardecista. Essas Linhas são complementares entre si, e compreendem o espectro de atividades espirituais praticadas na Vereda da Luz. Adicionalmente, como um complemento das atividades de Umbanda, pratica ainda a Cromoterapia (energização através das cores).

As atividades espirituais da Vereda da Luz são realizadas em sessões cujo ritual e organização se diferencia de acordo com a Linha de Trabalho e o tipo.

Festa para Ogum – 23 de Abril

Vamos comemorar este dia de São Jorge Guerreiro junto aos nossos queridos irmãos e guardiões Exús e Pomba-Giras. Em hipótese alguma será permitida a entrada de menores de idade. Aguardamos vocês.

 

Blog da Vereda

Iansã na Umbanda

04/12 – DIA DE IANSÃ – Iansã é um dos orixás mais conhecidos na Umbanda. Em terras africanas ela é conhecida sob o nome de Oiá (a deusa do rio Níger). Ela é um dos Orixás do Candomblé que mais penetrou no sincretismo da Umbanda, talvez por ser o único que se relaciona...

ler mais

Obaluaiê Na Umbanda

Este é o dia das Almas, o dia de Obaluaiê, que significa o Senhor da Terra. Filho de Nanã e irmão de Omulú, ele é o mais moço, é guerreiro e caçador, já o seu irmão é o mais velho, é o sábio, o feiticeiro, o guardião. Ambos considerados a mesma força da natureza, um o...

ler mais

Dia 26 de julho, dia de Nanã Buruquê

26/07 – DIA DE NANÃ BURUQUÊ - Mulher nazarena que apesar de não ser mencionada nos Evangelhos, pela tradição da Igreja Católica seria a mãe da Virgem Maria e, portanto, avó materna de Jesus Cristo. De acordo com a tradição, era filha de Natã, sacerdote Belemita, e de...

ler mais

Vamos recordar

Tem algumas informações que são interessantes também, vamos recordar? 1 - paciência, paciência e mais paciência. Vereda da Luz tem CNPJ, mas nós não a tratamos como empresa, e sim, como uma casa dw oração, portanto, não há o porque de termos afobação. Não existe e nem...

ler mais

Coração de Pombagira

Em meados dos anos 30, existiu uma mulher infeliz, de beleza exuberante e inteligência rara, Elisa se achava uma mulher sem sorte. Todos que a cercavam, todos a quem amava pareciam sofrer com ela. “Uma maldição pensava ela”. Casada, mas num casamento infeliz e sem se...

ler mais

Desvirtuamento

No crescimento religioso que, a partir de 1930, tomou ainda menor vulto, nem todos os dirigentes souberam manter-se na função de missionários da espiritualidade. A vaidade, a intolerância, as tentações que a "vil moeda", como dizia o Caboclo, exerce sobre o homem, são...

ler mais

Agenda semanal e Festa para Xangô

25/06 (SEGUNDA) - SESSÃO DE DESENVOLVIMENTO - ABERTO PARA O PÚBLICO GERAL - Reunião com os Médiuns de Compromisso e Prontos – 19:00 - Liturgia – 19:30 - Gira – 21:30 - Comemoração dos aniversariantes do mês de JUNHO – 23:30. POR FAVOR, TRAZER BOLOS, SALGADOS, DOCES E...

ler mais

Liturgia sobre Xangô das Cachoeiras

24/06 – DIA DE XANGÔ – Na nossa casa celebramos os dias 24 de junho e 30 de setembro em oferendas a Xangô. No sincretismo associou-se o Xangô das Pedreiras a São Jerônimo, aquele que amansa o leão e que tem o poder da escrita e o livro onde escreve na pedra suas leis...

ler mais

Histórias de Preto Velho

O Pretos velhos contam uma antiga história que quando IANSÃ, Rainha dos ventos e tempestades, estava com seu coração confuso, cheio de mágoa e tristeza, ela ia se lavar nas águas doces de OXUM. Ela pedia colo e conselhos, pedia conforto e um pouco do amor...

ler mais

Omolu na Umbanda

Não raro, discriminado em muitos Terreiros de Umbanda, Omolú é cultuado como o Orixá residente no cemitério que é o responsável pela triagem dos mortos. Normalmente quando um médium incorpora sua irradiação, tem sua cabeça coberta por um pano em sinal de tradição e...

ler mais

Cosme, Damião e Doum

COSME, DAMIÃO E DOUM 27/09 – DIA DE IBEIJADA Na Umbanda, a falange das crianças são o símbolo da alegria, da paz e da pureza. As crianças incorporam nos médiuns, trazendo mensagens de paz, otimismo e pureza. No entanto, a falange ainda sofre muitas deturpações....

ler mais

A volta

Quando tudo parece difícil a volta é o caminho, todo mundo um dia volta, quando os ciclos quebrados se fecham, chega a hora de recomeçar. É possível repetir o trajeto através das migalhas de pão deixadas. A volta propicia o reencontro com aquilo que não terminamos, as...

ler mais

Liturgia sobre Ogum

“A Umbanda não é responsável pelos absurdos praticados em seu nome, assim como Jesus Cristo não é responsável pelos absurdos que foram e que são praticados em Seu nome e em nome de seu Evangelho” – Caboclo Tupinambá. A FÉ TRANSPORTA MONTANHAS – CAPÍTULO XIX – A FÉ...

ler mais
%d blogueiros gostam disto: